Centenário de Hermilo exibe documentário sobre sua trajetória
12/07/2017 - 23h36 em Teatro

 

Para que as novas gerações conheçam mais sobre o legado e a obra de um dos maiores romancistas e homens de teatro que o Nordeste já produziu, foi exibido, ontem (11), dentro da programação da Semana Hermilo, o documentário Hermilo no Grande Teatro do Mundo. A programação é uma realização da Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, em parceria com a Secretaria de Cultura de Pernambuco e a Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), e celebra o centenário do autor, encenador, professor, crítico e ensaísta. Gratuitas e abertas ao público, as atividades seguem até o próximo sábado (15).

O documentário, exibido no Teatro Hermilo Borba Filho, apresentou os principais aspectos da vida e da obra do multiartista conhecido pela atuação no teatro, literatura e na pesquisa da cultura popular do nordeste brasileiro. Com entrevistas de artistas que conheceram e trabalharam com Hermilo, como o escritor Ariano Suassuna e pesquisadores de sua obra, o filme conta ainda com uma entrevista concedida por Hermilo em 1973, para o antigo Serviço Nacional de Teatro (SNT/MEC). Primeiro documentário produzido sobre Hermilo, a obra foi dirigida e roteirizada pela jornalista, dramaturga e realizadora Carla Denise e compõe o terceiro volume da Coleção Teatro, realizada pela Fundação Joaquim Nabuco.

Ao final da exibição, a secretária de Cultura do Recife e viúva do escritor, Leda Alves, agradeceu a presença do público e fez um pedido a todos que conheceram Hermilo para dar continuidade aos seus ensinamentos e à sua arte. Concluiu afirmando que todas as pessoas ali presentes são sementes do artista, por isso ele nunca morrerá.

O poeta e editor, Juareiz Correya, que participou do documentário, foi prestigiar o evento em homenagem a Hermilo.  “O filme, além de ser um documentário inédito, retrata bem quem foi Hermilo. Toda vez que assisto, é um sentimento de realização, pois a obra dele continua viva e conquistando novas gerações. Criei, em 1998, a Semana de Hermilo em Palmares e, depois de quatro anos, expandimos para Recife. Esse encontro dissemina a vida e obra do multiartista. Meu sonho é levar essa programação para diferentes cidades do Brasil, inclusive São Paulo, onde Hermilo viveu alguns anos”, concluiu o fundador da Fundação Casa da Cultura Hermilo Borba Filho, em Palmares.

 

“Todos os anos acompanho as homenagens ao romancista, que foi peça fundamental para o teatro brasileiro”, disse o funcionário público Pedro Arão, que desde sábado acompanha toda a programação realizada pela Prefeitura.

A atriz Rafaela Nóbrega, de 21 anos, já conhecia o trabalho de Hermilo, mas, depois de assistir ao documentário, virou fã. “Me emocionei muito quando a viúva falou para darmos continuidade ao legado de Hermilo. Me senti uma sementinha desse romancista.  Vou sair daqui com uma enorme vontade de crescer profissionalmente e levar a arte para o máximo de pessoas possível, uma arte sem restrições, enfatizando a cultura popular”, disse a jovem atriz.

 

PROGRAMAÇÃO - Hoje, a programação continua com a exposição Hermilo 100 anos, em cartaz no Teatro Hermilo, com a exibição do filme O Canto do Mar, de Alberto Cavalcanti, no Teatro Apolo e com um bate papo com o poeta, romancista e cineasta brasileiro, Fernando Monteiro. Amanhã (13), além da exposição, será encenado o espetáculo A Gloriosa Vida e o Triste Fim de Zumba sem Dente, adaptação de Carlos Carvalho do conto hermiliano O Traidor. No elenco: Mario Miranda, Flávio Renovatto, Daniel Barros e Andrezza Alves.

Na sexta (14), Mucurana, o Peixe será novamente encenado, a partir das 19h. E no sábado (15), encerrando a programação, mais um conto de Hermilo ganha os palcos, a partir das 19h. O espetáculo A Rã, adaptado e dirigido por Luiz Manuel, a partir do conto de mesmo nome escrito por Hermilo, será encenado pelo Coletivo Caverna, com os atores Claudio Lira e Raimundo Branco.

Sobre Hermilo – Um dos autores e homens de teatro mais atuantes e inventivos do Nordeste, Hermilo Borba Filho, nascido no Engenho Verde, da cidade de Palmares, em 1917, tinha enorme e declarado apreço pela cultura e pelas tradições nordestinas. Escritor, encenador, professor, crítico e ensaísta, foi diretor artístico do Teatro do Estudante de Pernambuco e fundador do Teatro Popular do Nordeste, além de ter deixado uma profícua produção literária, de Palmares para sempre.

 

 

Programação da Semana Hermilo

 

Dia 12 (Quarta-feira)

A partir das 10h – Exposição Hermilo 100 anos
19h – Exibição do filme O Canto do Mar, de Alberto Cavalcanti, no Teatro Apolo e um bate papo com o poeta, romancista e cineasta brasileiro, Fernando Monteiro


Dia 13 (Quinta-feira)

A partir das 10h – Exposição Hermilo 100 anos
19h – Espetáculo A Gloriosa Vida e o Triste Fim de Zumba sem Dente, no Teatro Hermilo Borba Filho

Dia 14 (Sexta-feira)

A partir das 10h – Exposição Hermilo 100 anos
19h – Espetáculo Mucurana, o Peixe, no Teatro Hermilo Borba Filho

Dia 15 (Sábado)

A partir das 10h – Exposição Hermilo 100 anos
19h – Espetáculo A Rã, no Teatro Hermilo Borba Filho

 

 

Fonte: PCR

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!