MAMAM representa Nordeste na SP-Arte
05/04/2019 23:03 em Museu

 

Até 7 de abril, o Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (MAMAM) desembarca em São Paulo para confirmar sua projeção no mercado nacional de arte. O equipamento, gerido pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, será, pelo terceiro ano consecutivo, o único museu representante da região Nordeste no SP-Arte, Festival Internacional de Arte de São Paulo, que chega este ano à sua 15ª edição.

 

O evento, realizado no Pavilhão da Bienal, é considerado o mais importante da América Latina e um dos maiores do mercado global de artes visuais, reunindo centenas de expositores, entre galerias e museus, além de milhares de artistas de várias partes do mundo, colecionadores, profissionais e público, para formar um fiel e potente panorama da arte contemporânea mundial, com o objetivo de aglutinar tendências e fortalecer a economia criativa.

 

O MAMAM apresentará no Festival um recorte do Clube de Múltiplos, projeto que existe no museu desde 2015 e que tem por objetivo estimular o colecionismo e difundir a produção artística - prioritariamente - pernambucana.

 

Um dos principais critérios de seleção das obras que serão apresentadas foi feminista. “Fizemos questão de convidar artistas mulheres, como Amanda Melo (PE), Ana Lira (PE), Juliana Notari (PE), Oriana Duarte (PB), Christina Machado (PA) e Virgínia de Medeiros (BA), para garantir uma condição de equidade, e reafirmar o perfil do Museu, que, neste momento, foca na produção artística de mulheres, bem como numa programação diversa com pesquisa, seminários e ações para reflexão e discussão da questão de gênero na arte - um olhar urgente e necessário para democratização da produção artística”, explica a diretora do MAMAM, Mabel Medeiros.

 

Além delas, irão compor o acervo obras de Gil Vicente (PE), Márcio Almeida (PE), Paulo Bruscky (PE) e Paulo Meira (PE), que já participaram do Clube. O paulista Vanderlei Lopes e o gaúcho Cristiano Lenhardt foram também convidado para compor o casting do MAMAM nesta edição do Festival, que reforça e potencializa a atuação do museu em todo o País, na avaliação de Mabel. 

 

“Para reafirmar nossos objetivos, valores e missão, entre outras coisas, estamos comprometidos em divulgar a produção artística contemporânea pernambucana, colocando artistas locais em contato com diversos outros artistas e agentes do sistema e mercado das artes. A grande circulação de pessoas nos coloca em um lugar de visibilidade, bem como a convivência com as diversas instituições e galerias privadas, nos dando novas possibilidades de articulações futuras.”

 

Sobre a SP-Arte – Nesta 15ª edição, o Festival ganha a cidade para além dos limites do Ibirapuera e fortalece sua programação dentro do Pavilhão da Bienal. Novos curadores, encontros com artistas e a participação de instituições renomadas estão entre as novidades da edição.

 

Entre as galerias internacionais que confirmaram presença, estão as badaladas David Zwirner (Nova Iorque), Neugerriemschneider (Berlim), Alexander Gray Associates (Nova Iorque), Galleria Franco Noero (Turim), Galleria Continua (San Gimignano) e Lisson Gallery (Londres). 

 

Das brasileiras, participarão as tradicionais Almeida e Dale (São Paulo), Dan Galeria (São Paulo), Fortes D’Aloia & Gabriel (São Paulo), Bergamin & Gomide (São Paulo), A Gentil Carioca (Rio de Janeiro), Luciana Brito (São Paulo), Galeria Luisa Strina (São Paulo), Galeria Millan (São Paulo), entre outras.

 

Para mais informações sobre a SP-Arte, acesse www.sp-arte.com.

 

 

Fonte: PCR

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!