Festival Guaiamum Treloso Rural reúne atrações de dez estados no Grande Recife
16/01/2019 23:17 em Carnaval 2020

 

Completando 25 anos em 2019, o Guaiamum Treloso realiza a quarta edição do festival Rural no dia 9 de fevereiro, na Fazenda Bem-Te-Vi, em Aldeia, Camaragibe, no Grande Recife. Ave Sangria, Baco Exu do Blues, BK e Cordel do Fogo Encantado estão na programação do evento, que acontece das 13h às 2h, com 19 atrações de dez estados.

 

O cantor Escurinho inicia, às 15h10, as apresentações no Palco Naná Vasconcelos. Na sequência, ocorre o show da banda curitibana Marrakesh, que apresenta as canções do álbum “Cold as a Kitchen Floor”. Em seguida, sobe ao palco o paraense Jaloo, que recebe a paulista MC Tha.

 

Nesse palco, também acontecem os shows da Carne Doce, banda goiana que apresenta as músicas do terceiro álbum, “Tônus”; de Dadá Boladão, que leva o som das periferias, através do brega-funk; e do grupo Cordel do Fogo Encantado, que mostra as canções do álbum “Viagem ao Coração do Sol”, além de músicas mais antigas.

 

A abertura do Palco Devassa está prevista para 14h30 e fica por conta dos pernambucanos da Kalouv, única banda instrumental a se apresentar no festival. No Guaiamum Treloso Rural, eles encerram a turnê do álbum “Elã”.

 

“Rodamos bastante ano passado com esse show. E acho que ele hoje em dia está diferente, com outra energia. Essa apresentação é quase um encerramento emocional de um ciclo”, afirma Bruno Saraiva, tecladista da Kalouv.

 

“Talvez a gente toque músicas mais antigas no show, porque tem que ser uma apresentação especial. É a nossa primeira vez no Guaiamum Treloso. E essa já é uma paquera antiga. Desde 2016 que tentamos entrar na programação, que ótimo que agora rolou”, diz o baterista da banda, Rennar Pires.

 

Em seguida, o palco recebe os shows de My Magical Glowing Lens, banda da multi-instrumentista capixaba Gabriela Deptulski, que mostra o álbum “Cosmos”; e da carioca Ana Frango Elétrico, apresentando pela primeira vez em Pernambuco o bossa-pop-rock do álbum “Mormaço Queima”.

 

Na sequência, a banda psicodélica pernambucana Ave Sangria sobe ao palco. A expectativa é que o grupo apresente as canções do álbum “Vendavais”, que está previsto para ser lançado em abril deste ano.

 

As outras atrações são o rapper carioca BK, que apresenta seu álbum de estreia, “Gigantes”; e o baiano Baco Exu do Blues, que mostra as canções do álbum “Bluesman”. A programação desse palco termina com MC Carol, que leva o funk carioca raiz para o evento através de músicas como “100% Feminista” e “Delação Premiada”.

 

Bandas independentes

Dedicado aos grupos independentes e aos novos talentos da música nordestina, o Palco Pitú recebe os pernambucanos da banda Torre e da dupla Phalanx Formation, os paraibanos da Vieira, o grupo potiguar Luisa e os Alquimistas, além do Sereia Problema, que conta com três integrantes pernambucanas e uma alagoana. O rapper Fontes é o único da cena carioca a subir nesse palco.

 

A abertura do palco, às 14h30, fica por conta do grupo Vieira, que lança o disco “Parahyba Vive no festival”. Na sequência, o Sereia Problema apresenta as canções no estilo indie rock do EP homônimo. Por volta das 17h, os recifenses da banda Torre mostram o trabalho de estreia, “Rua i”, lançado em junho do ano passado.

 

“É uma honra enorme estar participando de um festival tão importante, sobretudo porque começamos há pouco, a banda tem menos de um ano de idade. Queremos honrar esse convite, fazendo bonito e representando a cena recifense”, diz Felipe Castro, vocalista e guitarrista da Torre.

 

Ainda no Palco Pitú, o rapper Fontes apresenta o repertório do primeiro EP, “Não Conformista”, que tem influências de jazz e trap. Na sequência, entra em cena a banda Luísa e os Alquimistas, para se apresentar pela primeira vez no festival, mostrando as experiências sonoras do disco “Vekanandra”. Fechando a programação, a dupla Phalanx Formation traz o repertório do dançante disco de estreia, “How to Destroy a Phalanx Formation”.

 

Criado em 1995 como uma troça carnavalesca que saía pelas ruas do Poço da Panela, na Zona Norte do Recife, o Guiamum Treloso resgata a tradição da festa do Momo na edição deste ano com as apresentações do Maracatu Casa Forte e da Orquestra do Maestro Oséas.

 

O DJ Patrick também está cotado para o encerramento do festival, que negocia, ainda, uma participação do percussionista Lucas dos Prazeres, um dos homenageados do Homem da Meia-Noite deste ano.

 

À venda na internet, os ingressos para o festival custam a partir de R$ 60 (meia). O evento também disponibiliza o Expresso Treloso, por R$ 20, que sai dos shoppings Plaza, Tacaruna e Recife em direção à Fazenda Bem-Te-Vi. No valor, está incluso também a volta.

 

Ingresso verde

Novidade da edição deste ano, o Ingresso Verde custa R$ 85 e é um ingresso social para quem paga inteira (R$ 120). Um percentual desse rendimento é direcionado para uma requalificação ambiental, com reflorestamento, na Comunidade do Rachão, em Aldeia. A ideia é implementar um bosque na região, com espécies arbóreas nativas do local.

 

“A nossa responsabilidade com o meio ambiente não se restringe ao festival. Essa ação é perene, vai durar o ano inteiro. O Guaiamum Treloso quer e vai cuidar dessa área. Dar toda a manutenção”, diz Felipe Cabral, um dos produtores do festival. O bosque terá o nome de Mr. Fryer, em homenagem a John Fryer, que fundou a Escola Internacional de Aldeia, em 1978.

 

O Guaiamum Treloso conta ainda com “eco-copos”, para evitar o uso de materiais descartáveis. Outra ação nesse sentido é que as latinhas de cerveja serão doadas para os catadores do município de Camaragibe.

 

Oficinas

Além da sustentabilidade, o festival também promove atividades de educação, em parceria com a prefeitura de Camaragibe. São oferecidas oficinas gratuitas de teatro popular, frevo, reciclagem de pneus e adereços carnavalescos aos jovens das comunidades locais.

 

As turmas têm capacidade máxima de 25 integrantes e a idade mínima é de 14 anos. Os interessados podem se inscrever na Fundação de Cultura de Camaragibe, na Vila da Fábrica, das 9h às 15h. As aulas tiveram início na segunda-feira (14) e seguem até o dia 8 de fevereiro.

 

Programação dos palcos

Palco Pitú

 

Vieira (PB)

Sereia Problema (AL/PE)

Torre (PE)

Fontes (RJ)

Luisa e Os Alquimistas (RN)

Phalanx Formation (PE)

Palco Devassa

 

Kalouv (PE)

My Magical Glowing Lens (ES)

Ana Frango Elétrico (RJ)

Ave Sangria (PE)

BK (RJ)

Baco Exu do Blues (BA)

MC Carol (RJ)

Palco Naná Vasconcelos

 

Escurinho (PE)

Marrakesh (PR)

Jaloo (PA) convida MC Tha (SP)

Carne Doce (GO)

Dadá Boladão (PE)

Cordel do Fogo Encantado (PE)

Serviço

Guaiamum Treloso Rural

 

9 de fevereiro, às 13h

Fazenda Bem-Te-Vi - Estrada de Aldeia, km 13, Camaragibe

 

Ingressos: R$ 60 (meia), R$ 85 (ingresso verde) e R$ 120 (inteira)

 

Oficinas

Oficina de Frevo

 

Facilitador: João Paulo Lira

Segundas e quartas

9h às 11h, no Guarany Esporte Clube - Vila da Fábrica

14h às 16h, na Escola Municipal São José - Vera Cruz - Aldeia

Oficina de Reciclagem de Pneus

 

Facilitador: Tony Baé

Segundas, quartas e sextas

19h às 12h, no Cras de Vera Cruz - Aldeia

Oficina de Adereços Carnavalescos

 

Facilitadora: Eliane Medeiros

Terças e quintas

9h às 11h, na sede das Mulheres Guerreiras - Largo do Japão

19h às 21h, na sede do Amante das Flores - Centro de Camaragibe

Oficina de Teatro Popular

 

Facilitador: José Brito

Terças-feiras e sábados

14h às 17h - Centro de Criatividade Musical Raminho do Trombone, na Sede da Banda - Alto da Boa Vista

 

 

 

Fonte: g1.globo.com/pe

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!